31 dezembro, 2004

Leve já!



Tenha voçê também o seu Taizé de estimação!
Aproveite agora a promoção de fim de ano: pelo preço de 1 leva 2 Taizés!
Vai ver que não se arrependerá!
LR

Calvin & Hobbes (16)


Clicar na imagem para aumentar

Um ano novo muito razoavelzinho é o que eu desejo aos leitores do blog! E não leitores também. A todos, vá... LR

30 dezembro, 2004

A imprensa e as tragédias

Tal e qual abutres, à espera que a próxima refeição morra, assim é a imprensa.
Mal se deu a tragédia foi ver-se explorar a situação de forma imoral, por estes indivíduos para quem as mortes parecem não passar de números. E até que o desastre deixe de vender jornais ou dar audiências, será aproveitado.

Sem querer desvalorizar de forma alguma a vida do turista ocidental, pelo contrário, fico impressionado, isso sim, com o valor tão diferentemente atribuído pelas tv's à vida dos turistas e à vida dos pobres habitantes das margens asiáticas.

"
A billion people died on the news tonight
But not so many cried at the terrible sight
Well mama said
It's just make believe
You can't believe everything you see
So baby close your eyes to the lullabies
On the news tonight

Who's the one to decide that it would be alright
To put the music behind the news tonight
Well mama said
You can't believe everything you hear
The diagetic world is so unclear
So baby close your ears
On the news tonight
On the news tonight

The unobtrusive tones on the news tonight
And mama said
Mmm

Why don't the newscasters cry when they read about people who die
At least they could be decent enough to put just a tear in their eyes
Mama said
It's just make believe
You cant believe everything you see
So baby close your eyes to the lullabies
On the news tonight

Jack Johnson - The News

LR

Dor


Aqui deixo uma palavra de solidariedade para todos aqueles que perderam pessoas queridas levadas por um capricho da Natureza, embora nenhuma palavra possa aliviar a tragédia que invadiu a Ásia.
A imagem fala por si. Um pai agarrado ao seu filho, levado precocemente. E com ele milhares de irmãos nossos, de diferentes religiões, raças, mas irmãos nossos. E por eles choramos. LR

24 dezembro, 2004

Home Alone

Há cerca de 4, 5 dias, por volta do meio-dia, bateram-me à porta e como é óbvio fui atender. Logo me deparei com um indivíduo escanzelado, que se apresentou como funcionário da EDP e que estaria ali para tomar nota do contador da luz. Sendo um processo normal, deixei-o entrar, sendo o contador ao lado da porta. Assentou os valores numa folha de papel, escrevendo devagar e lendo em voz alta. Mantive-me próximo do indivíduo e estranhei que em vez de ter saído logo de seguida sem olhar para atrás e com o habitual 'boa tarde' de quem anda atarefado, o indivíduo se vira para mim algo nervoso e me manda um 'boa noite' corrigindo de seguida com um 'bom-dia', tudo isto com um olhar muito estranho, muito irrequieto. Na altura, embora o indivíduo me tivesse parecido muito estranho, pensei que fosse apenas o primeiro dia de trabalho e nem liguei.
Não pensei mais nisto até hoje, quando o meu pai me conta que foi preso um ladrão que se andava a fazer passar por funcionário da EDP. Consta que o tal indivíduo tinha uma lista bastante completa dos inquilinos da zona, suspeitando-se que andava a estudar os melhores pontos de assalto. Porém, já tinha roubado algumas coisas enquanto 'contava a luz'.
E de repente tudo bate certo. Estava mal vestido para a função; assentou os valores numa folha de papel e não no aparelho electrónico agora usado; escreveu os números lentamente; despediu-se de forma nervosa enquanto procurava espreitar mais qualquer coisa para o corredor.
Arrepio-me de pensar na situação. Eu sozinho num prédio de três andares (vizinhos a trabalhar), com um ladrão metido em casa. Pergunto-me até que ponto ele seria perigoso, e o que poderia fazer se tivesse a certeza que eu estava sozinho em casa, se poderia inclusive sacar de uma arma. Pior ainda, estremeço de pensar que em vez de mim poderia estar a minha mãe ou a minha irmã.
A nossa casa deve ser o nosso forte, como ouvi alguém dizer. Mas ousaram invadir o meu forte, e já não me sinto tão seguro nele. Só posso dizer que é uma sensação horrível, e odeio o indivíduo que me obriga a isto. Passará? LR

23 dezembro, 2004

On The Turning Away

On the turning away
From the pale and downtrodden
And the words they say
Which we won't understand
"Don't accept that what's happening
Is just a case of others' suffering
Or you'll find that you're joining in
The turning away"

It's a sin that somehow
Light is changing to shadow
And casting it's shroud
Over all we have known
Unaware how the ranks have grown
Driven on by a heart of stone
We could find that we're all alone
In the dream of the proud

On the wings of the night
As the daytime is stirring
Where the speechless unite
In a silent accord
Using words you will find are strange
And mesmerised as they light the flame
Feel the new wind of change
On the wings of the night

No more turning away
From the weak and the weary
No more turning away
From the coldness inside
Just a world that we all must share
It's not enough just to stand and stare
Is it only a dream that there'll be
No more turning away?

Pink Floyd (Gilmour, Moore)

20 dezembro, 2004

Calvin & Hobbes (15)


Natal...(2)

Pouco resta acrescentar ao que disse o meu colega Hoolie sobre o Natal.
O Natal é esta maravilhosa época do ano, onde mais que qualquer outra altura impera a hipocrisia.
É a altura em que todos os cristãos e ateus festejam, como é óbvio, o nascimento de Jesus Cristo. E como é que se festeja isso mesmo? Gastando o dinheiro todo em carradas de prendas inúteis para oferecer aos familiares e aqueles amigos a quem queremos mostrar como somos abastados.
É também comum praticarem-se actos de solidariedade e generosidade, para limpar a consciência para o ano que se avizinha. Por que raio é que não se pode ser bom o ano todo?!
Não fiquem com a ideia de que não gosto do Natal e tudo mais. Gosto, no seu verdadeiro teor (embora religiosamente falando cada vez me direccione mais noutra direcção). Vou, é cada vez mais, detestando a hipocrisia das pessoas quando falam do Natal. Ninguém quer saber quem nasceu nesta altura. Toda a gente se está a cagar para o resto do mundo. Mas ainda assim sabe tão bem mandar para o ar aquelas mensagens de paz e amor, principalmente se houver muita gente a ouvir. LR

Então é Natal!


16 dezembro, 2004

Natal...

Era inevitável, para a minha pessoa (porque para mim nem por isso), voltar a este assunto! O Natal… bem, eu não consigo descrever a alegria que este período festivo me traz, talvez até, porque alegria é algo que ele não me traz!
O Natal é a altura do ano em que família toda se junta para trocar presentes! Não? Afinal parece que não, estão aqui violentamente a agredir-me com uma rabanada e a dizer que na verdade o que se celebra no Natal é o nascimento do menino Jesus! Se assim é, porque é que Jesus nunca aparece na festa de anos que lhe fazemos? E porque é que, em vez de um bolo de anos convencional, temos que mascar uma massa com frutos cristalizados à qual chamamos Bolo-rei?
Bom, todos sabemos que o Natal é aquela época do ano em que nos deslocamos, que nem manada de búfalos, às grandes superfícies comerciais e abrimos cordões à bolsa para agradar aos nossos entes queridos com aquilo a que geralmente dizemos ser uma pequena lembrança, mesmo que estejamos a oferecer um BMW! No seio da família é diferente, oferecem-se prendas, sim prendas, porque presentes são o que o meu cão deixa na via pública cada vez que o levo à rua a passear!
Os mais religiosos à meia-noite até se reúnem na igreja da sua área para rezar uma missa! Não? Novamente agredindo-me com uma rabanada me dizem que vão lá para coscuvilhar a vida dos seus vizinhos e meter a conversa em dia!
Os mais abastados aproveitam para fazer um pouco de solidariedade nesta época do ano, já que durante o resto do ano estão mais preocupados com os seus voluptuosos luxos!
Também é habitual os mais novos, com a ajuda dos seus progenitores, montarem uma árvore de natal e um bonito presépio em que colocam musgo a fazer de relva! Musgo, aquela pequena planta que durante todo o ano é odiada por toda a gente por encher os muros e até o chão do nosso habitat, é Natal, os progenitores dizem às crias “vão lá colher musgo!”, e as crianças inocentes lá vão todas contentes, sem sequer se aperceberem que estão a ser carrascos dessa pequena planta, da qual os adultos aproveitam para se vingar de todas as escorregadelas que ela lhes provocou durante todo o ano!
Sem mais nada a acrescentar me despeço! Feliz Natal para quase todos nós! HC

13 dezembro, 2004

Armaggedon

Acabei de sentir um (o) sismo! Ainda é algo eléctrico que estou a escrever este post.
Foi das experiências mais estranhas que tive. Impressionante a quantidade de pensamentos que o meu cérebro processou nos escassos segundos que durou o tremor. Foram inúmeros os raciocínios entrelaçados, as imagens projectadas naquele curto espaço de tempo, enquanto a casa treme por todo o lado. Porém, as acções, os movimentos feitos são controlados por aquilo que agora julgo ser o instinto animal. E misturada com a necessidade de segurança imediata vem uma necessidade enorme de contactar com aqueles que nos são mais próximos.

Enfim, posso riscar mais um coisa da minha lista de coisas a fazer antes de morrer: sentir um sismo! LR

11 dezembro, 2004

Pai Natal...

A ver pelos anúncios natalícios o mito do Pai Natal tem os dias contados!
Como quem não quer a coisa, os criativos da publicidade devem ter acordado um dia e pensado: “Este ano, ao contrários dos outros, vamos embirrar com o Pai Natal!”, mas isto tratou-se de um pensamento colectivo, a não ser que seja o mesmo indivíduo a fazer todos os anúncios natalícios!
Devem estar a perguntar-se onde fui buscar esta ideia! Ora vejamos, vou dar-vos um exemplo, aquela superfície comercial que começa por W, acaba em N e pelo meio tem as letras ORTE, não vou descrever o anúncio, apenas fiquem atentos a ver se não tenho razão!
Mas já não era sem tempo, já estava na altura de alguém embirrar com o indivíduo de barbas brancas, que se veste de vermelho e se faz transportar num trenó puxado por renas que voam entre a quais uma tem um nariz vermelho que deita luz! É preciso andar a dar em drogas bem pesadas para um indivíduo se lembrar de uma coisa destas! Até porque o Pai Natal não é aquele velhote simpático que todos pensamos, o homem escraviza duendes! Para não falar que existem crianças que têm tanto medo do Pai Natal como do Papão ou até do Bibi!
No meu ver este ano de publicidade natalícia é marcado por uma revolta de uma geração de criativos martirizada pelo mito do homem de barbas!
A questão que se coloca é: Quem vai substituir o Pai Natal?
Vamos ter que esperar para ver, mas na minha opinião o Jorge Sampaio tem boas hipóteses! HC

07 dezembro, 2004

Conselheiros Sentimentais...

O motivo que me traz à escritura deste texto é aquilo por que todos nós já passamos, tanto de um lado como do outro da história!
De certo que já tiveram desgostos amorosos ou tentaram consolar quem os tenha tido, é disso mesmo que vos venho falar!
Quantas não são as vezes em que estão em conversa com amigos e surge a pergunta:
“O que é feito da Sicrana, a tua namorada?”
Ao que vem a resposta:
“Epá, nós acabámos!”
Depois disto existem várias situações possíveis:


Amigo: “Xiça! Isso é muita mau! Deves estar de rastos!”
Individuo que ficou sem namorada (Solteiro para facilitar): “Na verdade fui eu que acabei, já não suportava a miúda!”
Amigo: ”Isso és tu a disfarçar! Deves estar mesmo deprimido!”
Solteiro: “Não! Por acaso estou muito melhor assim!”
Amigo: “Eu compreendo!”
Solteiro: “Ainda bem!”
Amigo: “Estas em negação!”


Amigo: “És rápido a despachá-las! Meu grande maluco!”
Solteiro: “Foi ela que acabou comigo!”
Amigo: “Pois! O que é que fizeste? Andavas-lhe a meter os palitos, não?”
Solteiro: “Népia! Gosto mesmo dela e não vejo razão para ela ter acabado comigo!”
Amigo: “Estou a ver! (silêncio) Olha, não lhe metesses os palitos!”


Amigo: “Então o que é que se passou?”
Solteiro: “Ela acabou comigo!”
Amigo: “Ih! Que chatice! Tu que gostavas imenso dela! Deves estar mesmo em baixo!”
Solteiro: “Nem por isso, até acho que foi melhor assim!”
(e daqui desenvolve da mesma forma que a primeira situação)


Amigo: “Então como é que foi isso?”
Solteiro: “Acabei com ela!”
Amigo: “Fizeste bem! Ela não era mulher para ti!”
Solteiro: “Mas a verdade é que ainda gosto dela e vou tentar voltar atrás na minha decisão!
Amigo: “Força! Tens todo o meu apoio! Acho que vocês fazem o par ideal!”

Obviamente existem mais situações possíveis, mas estas foram as que achei mais marcantes! Se vos ocorrer alguma situação mais marcante é só uma questão de comentarem, mencionando, é claro, essa mesma situação!
HC

06 dezembro, 2004

Artes Marciais


Como alguns de vós têm conhecimento, eu sou praticante de Artes Marciais, mais concretamente Taekwon-do ITF!
Achei por bem já estar em altura de aqui prestar uma pequena homenagem à arte que pratico, que tanto admiro e à qual me tenho dedicado desde há dez anos! E que por motivo de lesão prolongada estou impedido de praticar desde há algum tempo, mas que num futuro não muito longínquo poderei retomar a 100%.
Não vou dar-vos a seca com as origens do Taekwon-do, dir-vos-ei apenas que teve origem na Coreia e, que como o seu pais de origem, hoje em dia esta dividida em dois estilos com algumas diferenças! (e chega de secas)
Não me cingindo apenas ao que pratico, queria prestar homenagem a todas as Artes Marciais que, melhor que alguma outra disciplina, nos prepara física e mentalmente para todos os obstáculos que possam surgir! Desengane-se quem pensa que Artes Marciais são apenas uma série de indivíduos à mocada, muito pelo contrário, a preparação que recebemos aponta exactamente para evitar ao máximo qualquer confronto físico!
Aos meus colegas e mais que amigos envio desde já Um Forte Abraço!
E Um Forte Abraço também para a Família que é o Taekwon-do e o são todas as Artes Marciais! HC

30 novembro, 2004

Não se belisquem!

O Governo vai mesmo abaixo: "O Presidente da República vai abrir o processo de dissolução do Parlamento e consequente queda do Governo. À saída do encontro com Sampaio, Santana Lopes considerou que não existiam razões para tal, mas sublinhou que vai respeitar a decisão."
Afinal parece que o Sampaio sabia o que fazia. "Deixou" Santana pegar no governo para descredabilizar o resto que faltava descredabilizar do partido, livrando-nos de tais indivíduos uns bons anos (espero que quem há dois anos e tal votou neles acorde de vez!). Sampaio só abusou no tempo, que ao fim do 1º mês a credibilidade tinha voado toda.
Santana Lopes, mergulhado num autísmo profundo, afirma que não existiam razões para a dissolução do governo.
Com tudo isto, só posso ficar orgulhoso de ser adepto do Benfica, cujo Presidente originou este acontecimento.
O que é certo é que amanhã é feriado, penso que graças a esta dissolução. LR

O Trauma Permanece…

Pois é, como sabem esta sexta-feira fui submetido a uma intervenção cirúrgica com o intuito de eliminar uma tendinite que persistia já há cerca de um ano no meu joelho esquerdo, do ponto de vista médico a intervenção correu bem! Agora o que me preocupa são os interesses dos leitores do nosso ilustre blog e colocando-me na posição deles os cinco e analisando o seu ponto de vista a operação correu extremamente mal, ora analisemos: Estou vivo, não estou incapacitado dos meus membros superiores e pior que tudo antes dito e como era de esperar as operações ao joelho não têm qualquer repercussão na cura de problemas cerebrais, portanto, O Trauma Permanece!
Queria agradecer à malta toda aos quis eu chamo de amigos (uma hipótese muito remota para tal nomenclatura é talvez o facto de eles realmente o serem), pelo apoio que me deram neste momento não digo difícil, mas coxo!
Não sei se já repararam nas alterações aqui efectuadas pelo camarada LR, sim senhora, bonito serviço! Isto é mais uma prova de que os alunos ultrapassam sempre os mestres! Estava a brincar, ele ainda não me ultrapassou!Sem mais para dizer, vou coxeando até que novas ideias assolem a minha perturbada mente! HC

26 novembro, 2004

Cadeias...

O que me traz por cá hoje é um fenómeno que a cada dia assola em maior número as nossas caixas de correio electrónico! Este fenómeno é, como já devem ter percebido pelo título deste texto, o envio de e-mails em cadeia!
Qual é o trauma profundo que leva alguém, já não digo a reenviar, mas a criar um e-mail em cadeia?
Este tipo de e-mail, para além de não ter qualquer utilidade prática, é extremamente repetitivo, para não falar no facto de quando os decidimos ler, embora já o saibamos à partida, apanhamos uma seca descomunal!
Por vezes, isto muito raramente, o e-mail em cadeia contém até uma mensagem positiva, de solidariedade ou uma moral, mas qualquer valor que esse texto possa ter, é totalmente dissipado pelo último parágrafo, que por sistema diz algo do género:
“Envia isto a todos os teus amigo verdadeiros, aos não verdadeiros, aos verdadeiros assim-assim, aos mais ou menos não verdadeiros, aos simples conhecidos e a toda a gente que tenhas na tua lista de contactos! Vais ver que exactamente às 22h37m23s12c algo magnifico vai acontecer ao teu periquito!” (mais ou menos isto!)
Alguns destes e-mails vêm acompanhados de bonitas ilustração ou paisagens que apenas no fazem odiar imagens ou paisagens que até ao momento da leitura de tal texto poderíamos nutrir alguma simpatia ou até mesmo, e isto no caso das paisagens, nos deslumbravam! No fundo, o e-mail em cadeia é um destruidor de sonhos, gostos e até mesmo valores morais!

Como aparte, tenho a informar-vos que no dia de amanhã, mais correctamente hoje (já passamos da meia-noite), vou ser operado ao meu joelho esquerdo, no qual contraí uma tendinite! Tendinite!...quem sabe o tema de um futuro texto a publicar neste infame blog! É uma questão de irem lendo esta página assiduamente! Abraços Calorosos! HC

19 novembro, 2004

Serviço Publico Informativo…

Isto portanto, o que me traz aqui hoje é a prestação do chamado serviço publico informativo!
Venho por este meio informar todas as leitoras e fãs deste blog e em particular do meu trabalho aqui prestado e ainda para as minhas fãs! (se é que esta ultima existe, coisa que duvido)! Agora que definido o objecto do meu texto vamos ao objectivo! O que venho informar é que depois de passar dois meses à experiência na posse de uma, digamos assim, compradora que, ao fim do tempo de experiência, acabou por me devolver à loja! O que é que tudo isto significa na prática? (perguntam vocês duas). Significa, pura e simplesmente, que estou de novo no mercado, mas apenas para empréstimo!
Bem que texto idiota, isto tendo em conta que não tenho fãs e que está escrito duma forma totalmente estúpida! A atitude mais sensata seria nem o publicar, mas como podem ver pelo facto de o conseguirem ler é que realmente eu publiquei o maldito texto! E repararam na analogia patente no texto, totalmente descabida e que me iguala com um simples objecto! Eu não sou um objecto! (ou se calhar sou, para alguém, não sei!)
Bem, a verdade é que depois de nove dias à espera e ansioso pela sua chegada, a primeira coisa que ela se preocupou em fazer foi acabar tudo comigo!
Começo a pensar que o problema está em mim, mesmo sabendo que nada fiz de errado!
Lá estou eu novamente a maçar-vos com a minha vida! Qualquer dia sabem mais de mim que eu próprio! Também não é difícil! Estou no fim deste magnifico, engraçadíssimo e brilhante…amontoado de palavras! Um Abraço, hoje em especial para as leitoras do nosso blog, sem nunca esquecer os leitores a quem envio desde já um másculo beijinho! HC

18 novembro, 2004

Comentário ao Texto do Luís...

Sem parecer lamechas, até estou com a lagriminha ao canto do olho!
Eu só tenho uma separada em dois minutos da tua segunda e espero não demorar 10 anos a tirar a próxima e que desta vez fiquemos os dois na foto ou 3 ou 4 amigos, porque não?
Hoje parece que escrevemos um para o outro, pois não vejo a participação de mais ninguém no nosso blog, por um lado fico desiludido e desapontado, mas por outro não deixa de ser bom escrever para nós próprios!
Comecei por escrever isto no meu comentário ao teu texto, mas depois achei que devia dar mais importância ao que estava a escrever, como faço parte do blog tenho o poder para isso, o que é bom, embora seja para eu ler e para tu leres (LR).
De qualquer forma as recordações avivam-se com textos como esses e fotos memoráveis como essa, ou essas no teu caso! Não vou dizer “Bons Tempos!”, porque espero que ainda melhores venham, mas digo “Que Saudade!”, porque é o sentimento que essa foto desperta em mim!
Hoje não me sinto muito bem e como isto é quase um blog privado posso dizer porquê, esta foto, embora positivamente, fez-me sentir saudade e com uma grande dose de saudade já eu me encontro, pois não vejo a chamada “pessoa amada” há cerca de 9 dias, sem poder falar com ela pois está no Brasil incomunicável, até me aguentei bem, o problema é que ansiava a sua chegada para hoje! Estou a dar em MALUCO! Espero vê-la amanhã! Chega de mim! Chega de pieguices! Mas a verdade é que escrever ajuda, mesmo sabendo que apenas um numero reduzido de pessoas leia o que escrevo, um numero reduzido, mas que de muitas formas ocupam um grande espaço em mim! Um Abraço a todos os resistente que lêem as nossas baboseira e desabafos! Obrigado! HC

17 novembro, 2004

10 anos


Foto tirada na Madeira em 1993, talvez 1992


Foto tirada na Madeira em 2003

Hoje dei comigo a ver fotos antigas e deparei-me com estas duas preciosidades, separadas por 10 anos. E ao contrário do costume, desta vez fiquei com a sensação que a vida não passa assim tão depressa, passa à velocidade certa para a desfrutarmos. Estranho... Deve ser das saudades tão grandes com que fico ao ver estas duas fotos, que parecem que vêm lá de tão longe, de há tanto tempo atrás... LR

Pfff...

"E agora aparece aqui o senhor José Sócrates armado em chefe dos galácticos orçamentais. Não queira ser José António Camacho." Bagão Félix

É este o nível do discurso no nosso parlamento. Um futuro melhor para o país? Continuem a sonhar... LR

11 novembro, 2004

Assim Eles Vão Partindo...


E assim perdemos mais um lider e prémio nobel da paz, mas que nunca teve paz! E mais que apoiarmos a sua causa temos que admirar a sua determinação! Até Sempre Camarada Arafat! HC

09 novembro, 2004

FCUL: mais 2 vítimas!

A comunidade universitária da FCUL sofreu esta manhã, uma vez mais, um grande choque com a morte de duas indefesas ratazanas albinas. A morte deu-se no seguimento de um ritual, que se presume satânico. As ratazanas foram encontradas atadas pelos membros, e abertas desde a zona torácica até ao pescoço. Uma delas estava já morta, sendo que a outra ainda se encontrava viva, porém em coma e já com morte cerebral, vindo a morrer algumas horas mais tarde.



Depois de terem sido adormecidas com éter, as ratazanas foram anestesiadas, tendo uma delas morte imediata. A ratazana sobrevivente foi utilizada num ritual manhoso sendo encontrada pelos investigadores numa espécie de altar (em baixo).



Os suspeitos são os do costume.
Esperemos que não se voltem a repetir acontecimentos tão hediondos como os de hoje.
Aqui ficam as condolências sentidas às famílias das vítimas. LR

Não foram aqui publicadas as fotos das ratazanas abertas por poderem eventualmente chocar os leitores.

05 novembro, 2004

Avaliação da Semana...


HC (sou uma nódoa com imagens)

Quando me dá para escrever…

Pois é! Hoje estava aqui muito descansadinho quando me dá uma forte vontade de escrever e pensei cá para comigo: “ó Hugo, mas tu não sabes escrever meu grande idiota!”, ao qual respondo a mim próprio: “Epá, os gajos da tvi também não e as legendas continuam a aparecer no jornal nacional!”, e aí rendi-me e disse: “Tens razão! Vou escrever qualquer coisa!”, e aqui estou eu a escrever!
E já que aqui estou gostava de deixar uns conselhos e dizer umas coisas.
Aconselho seriamente a deixarem de usar a sigla WC, por exemplo: “Vou só ali ao WC!”, nos dias que correm isso pode ser interpretado como a afirmação de que se vai ter um encontro com o White Castel!
Como já todos devem ter percebido, George W. Bush venceu as eleições americanas, no meu ver ele é o espelho do povo americano, só lhe faltam uns quilos para corresponder a 100% ao padrão americano, ora vejamos, é Burro que nem uma porta (peço desculpa ás portas de todo o mundo, bem sei que muitas de vós apresentam Q.I. superiores ao de Bush), é convencido (se não fosse americano só podia ser espanhol (sorry ellen)), e acima de tudo, talvez o mais marcante é o facto de ele ser um magnífico Fantoche!
Na parte noticiosa deste texto tenho que informar da morta de Arafat, não recebo agora informações de que ele ainda está vivo, não? Não! Afinal parece que morreu! Bem, acho que está vivo! Caraças pá! Que raio de alinhamento é este?! Quando receber informações concretas volto a contactar-vos! HC

03 novembro, 2004

01 novembro, 2004

Noites Esquisitas…

Ontem foi o chamado dia das bruxas, que teria sido simplesmente mais um simples dia dedicado ao consumismo americano se não se tivessem dado certos acontecimentos macabros.
Passo a contar! Na noite de ontem, eu e o meu associado LR deslocamo-nos à zona de Almada, como fazemos com alguma frequência, visto lá se encontrarem alguns dos meus amigo! A noite decorria com toda a simplicidade inerente às nossas pacatas vidas, quando nos lembramos de ir visitar o monumento do Cristo Rei, ao acercarmo-nos do local, um amigo meu, o qual não vou referir o nome, vamos apenas tratá-lo por Ricardo, decidiu que queria ter uma pequena aula de condução, à qual eu gentilmente me ofereci para instrutor, nada disto foge à nossa normalidade, não fosse depois de uma voltinha e já parados demos com a Raquel (nome fictício para a irmã do Ricardo), a falar ao telemóvel, com quem certamente presumimos ser a sua mãe, é aqui que começa a parte estranha, na conversa com a mãe, esta informa Raquel que sabe que Ricardo esteve a conduzir e que quer que eles se dirijam para casa imediatamente…
Na zona não havia ninguém e da casa de Ricardo não à vista para a estrada junto ao Cristo Rei! Estranho? Sem duvida! Mas para tal enigma uma mais intrigante explicação!
Tive conhecimento já no dia de hoje que a mãe de Ricardo se apercebera que ele estava a conduzir pois ao ligar para o seu telemóvel, este que se encontrava numa mala dentro do carro atendeu a chamada automaticamente e a mão de Ricardo e Raquel ouvira todas a minha instruções ao ilegal aprendiz! HC

29 outubro, 2004

woof...

Para quem achou o titulo algo sem sentido....está totalmente correcto! Foi uma tentativa falhada de tranpôr para a escrita o latido de um cão possante!
A verdade é que estou em perfeito delirio, pois vou ter como companheiro um pequeno cãozinho (mais um...), que se tornará grande! (isto sim invulgar)
Esta pequena cria é o resultado do cruzamento de uma Partor Alemão e um Rotweiller, e foi o único macho de toda a ninhada (nasceu ontem).
O problema é que não sei que nome lhe dar, já pensei em perguntar-lhe, mas provavelmente depois teria de dar-lhe o nome do titulo deste texto!
Sugestões para nomes Aceitam-se! (leia-se Exigem-se) HC

25 outubro, 2004

Pub.

Só para avisar que os elementos deste blog têm em mãos novos projectos (sempre sonhei ter "projectos" em mão) bloguísticos. HC é elemento único do blog "Evolução com R" enquanto LR (sempre sonhei falar de mim na 3ª pessoa) entra com dois colegas e amigos no blog fotográfico "Na Retina".

Movimento...

Enquanto navegava num motor de busca e procurando encontrar este triste site, que não encontrei, descobri um site com o nome deste mal afamado blog, site pertencente a uma banda musical brasileira!
É verdade! O que eu depreendo disto é que os nossos fãs estão aí em peso e até já fazem musica para nós! Ou então já existiam antes de nós! De qualquer forma, se conhecem a banda e viram o blog, nós não temos nada a ver com eles!
Por acaso ouvi uma musica que tava no site e não desgostei, música bacaninha! HC
(curiosos? Tomem lá: http://www.macacosmemordam.com)

P.S.: Durante a feitura deste texto descobri também que existe no brasil um Blog com o mesmo nome que o nosso! Que falta de originalidade! Há 5oo anos que nos imitam, o nome do blog devia ser Macacos De Imitação! (olhem que não soa muito mal) Whatever! Nós somos únicos! Não é queridos leitores? (e com esta dessimulada pergunda pretendo iniciar um movimento de comentários que nem o "Massacre na FCUL"! (rrrr... Que inveja LR!)) Fui...hc

22 outubro, 2004

Fo.. fo.. fo.. fooo… da-se!!!

Hoje vivi, com mais dois colegas, uma das situações mais confrangedoras da minha vida, que vou de seguida tentar relatar (o que duvido que consiga).
Após as aulas dirigimo-nos a uma sala onde estava marcada uma pequena reunião de esclarecimento sobre uma cadeira e a sua avaliação. Chegámos lá e não estava mais ninguém. Esperamos um bocado, mas como não chega mais ninguém resolvemos entrar. E aqui é que começa o chato da situação. A professora que nos ia esclarecer era gaga! Mas não era um daqueles gaguejos relativamente fluentes, era um daqueles gaguejos que parece que provoca sofrimento ao gago em questão. E ali estamos nós a ver a nossa vida a andar para trás, prevendo imediatamente o ataque de riso que aquilo nos ia provocar. E pior ainda quando ela diz “vou ser rápida!”.
Lá nos sentamos, enquanto a senhora vai dizendo o que pode, e ficamos mesmo à frente da senhora. Três indivíduos fechados numa sala com uma gaga. Eu no meu caso devo dizer que desliguei imediatamente, não apanhei informação nenhuma, só pedia a alguma força superior que aquilo acabasse, enquanto me concentrava em imagens de dor e sofrimento. Lá íamos fazendo caras de quem está com imensos problemas e preocupações na vida, enquanto fingíamos que estávamos a tirar apontamentos. Mas aquela vontade irracional de rir era quase incontrolável. Não percebo o fenómeno. A senhora gaguejar não tem piada nenhuma, não temos qualquer deleite com a gaguez dela, não estamos no gozo, mas não conseguimos parar aquele riso idiota. E ali ficamos, ela sabendo que nós estamos a engolir litros de riso, nós envergonhados sabendo que ela o sabe, ela sabendo que nós sabemos que ela sabe, e por aí adiante. Toda a gente sabe tudo. Mas pronto, ela lá tenta falar o mais rápido que pode para despachar aquilo. E nós naqueles intervalos intermináveis olhamos para o caderno, para o tecto, para o chão, e lá nos aguentamos. Pelo meio ainda houve um ronco de riso do Yannick (leitor assíduo deste blog) que ia deitando tudo a perder, mas passado um bocado, que pareceu horas, ela lá nos manda dispersar. E nós disparámos que nem foguetes.
Foi mesmo muito, muito complicado não rir, e só gajos com grande poder de concentração é que poderiam sair desta situação sem dar uma barracada enorme. Só me resta deixar aqui um conselho: se forem gagos, por favor, nem pensem em ir para professores. LR

Sinal



Sinal na estrada, sinal para a vida...LR

21 outubro, 2004

Notícias...

Hoje venho aqui oferecer o prémio Macacos Me Mordam para o melhor título noticioso.
E sem demoras, o prémio vai para…vai para… (suspense) … SIC Noticias, com a notícia “Fidel cai após 1 hora de discurso!”, simplesmente brilhante!
O facto que se deu foi realmente uma queda por parte de Fidel Castro, o líder cubano, após uma hora de discurso, ou deslocar-se para o exterior do recinto deu uma valente queda!
Mas não sejamos ingénuos, embora o título não tenha nenhuma gralha ou seja falacioso pretende dar a entender com “queda de Fidel”, como que o fim do regime de Castro, perante tal notícia qualquer um fica pregado ao televisor, babando-se e dizendo “Houve Sangue? Mataram o Gaijo?”, tal entusiasmo seguido de uma valente desilusão “Ó Chiça, Afinal ele caiu mesmo das escadas abaixo! Mas Será que Houve Sangue?”.
Pois é, mas a verdade é que anda por aí muito boa gente desertinha por ver uma das últimas poucas barreiras ao capitalismo, pois desenganem-se, ele tem mais de 70 anos, um joelho fracturado e talvez, ele não tem a certeza, um braço partido e está ai para durar! Viva Fidel Castro! Viva Cuba! Viva Ché Guevara! (este principalmente não pode ser esquecido!) HC

20 outubro, 2004

Conspiração...

Simultaneamente à escritura deste texto penso como o publicarei no blog, visto que não tenho acesso a páginas da Internet!
Começo a pensar que realmente sou vítima de uma conspiração extremamente elaborada! Ora vejamos, eu consigo aceder a programas como o Messenger, Emule e coisas do género, mas navegar que é bom está de chuva!
Tudo isto leva-me a crer que a minha escrita se começa a tornar incomodativa para os visados nos meus textos! (ou então é apenas esta bodega que não anda boa)
De qualquer forma, não é um simples problema informático que me vai impedir de continuar a escrever, são vários problemas informáticos!
Provavelmente, agora que podem ler o texto já passaram dois meses desde que o escrevi, mas a realidade pouco muda nesse espaço de tempo e o meu problema informático persiste!
Começo a fartar-me disto, acho que a netcabo, empresa a que envio desde já um grande bem age, se está literalmente a cagar para mim!
Já me estou a esticar, acho que o melhor é fazer uns elogios ao governo, pode ser que me devolvam o direito a navegar no cyber espaço!
Aqui Vai! Acho que este governo é bastante consistente e tem um líder que marca todas as suas decisões e atitudes com uma grande personalidade, Santana Lopes é alguém que não deixa nada a meio! Todos os ministros ocupam os seus cargos pela capacidade e conhecimento a área que lhes é atribuída e sem aproveitarem minimamente o seu cargo para beneficio próprio! O nosso Presidente da República é um……ok já chega de elogios, isto deve chegar! Até que vos possa contactar, um forte a abraço para todos e beijinho para as leitoras que se agrupam aqui em frente à minha habitação e me perseguem, tanto a mim como ao LR, que nem uma grouppies doidas por ter sexo selvagem com os autores dos textos que elas tanto idolatram! (o sonho é uma constante da vida…) HC

18 outubro, 2004

Memórias de um Casamento - Parte II

A ressaca...


O estilo é que conta (III)


O estilo é que conta (II)


O estilo é que conta (I)


Convívio com os fotógrafos


Patifaria e euforia!


Patifaria!




Memórias de um Casamento - Parte I

Disparo certo no momento certo: pontapé na seca da sessão fotográfica (II)


Disparo certo no momento certo: pontapé na seca da sessão fotográfica (I)



El numero Uno



É a loucura!



Na seca da sessão fotográfica passa-se o tempo (bem passado)...


Foto de grupo (exepto fotógrafo(eu))



Ares de importância junto ao Porshe da noiva...(II)


Ares de importância junto ao Porshe da noiva...(I)


HC ajuda o fotógrafo


15 outubro, 2004

Calvin & Hobbes (12)



Esta tira leva-me a dar um conselho a alguns colegas meus: não deixem que a ciência vos tolde a sensibilidade! LR

O que pr’aqui vai…

Bem, estou a escrever este texto de um computador público, pois como profetizei num texto anterior, não só fui vítima de 48 horas de interrogatório por parte dos serviços secretos, como fui impedido de me conectar à rede!
O que me trás aqui hoje é um tema bastante constrangedor!
Vocês viram aquela senhora que fala com um burro??? Falar com o burro não é o pior, porque de certo que todos nós falamos para os nossos animais de estimação, o que me perturba e constrange é o facto do burro responder!
UM BURRO QUE FALA!? Onde é que já se viu! É que se fosse a falar com um Manuel Luís Goucha ou uma Teresa Guilherme, agora com a Júlia Pinheiro??? Eu respeitava essa senhora, como é que alguém passa de falar com criminosos condenados a ter conversas quase filosóficas com um burro? Se algum de vós compreender o sentido disto, se é que ele existe, não hesite em explicar-me!
É que o burro fala e ainda ontem falava com a boca cheia, ele comia couves e falava ao mesmo tempo! O burro fala!!!
Onde é que vamos parar?! Mandam embora o Prof. Marcelo para contratarem um burro que fala! Ele fala, mas não lê 5479 livros por dia! Não se compreende, o Prof. Marcelo tinha mais valor! O burro comenta a vida das ditas celebridades que estão na tal quinta, pensando bem, olha que para o público da TVI é capaz de fazer mais sentido um burro que fala da vida das pseudo-celebridades que um Professor que disseca assuntos tão variados como a cultura ou a politica! Nada mais tenho a dizer, pois ainda me encontro num profundo estado de choque, devido aos últimos eventos e acontecimentos que me ocorreram! HC

13 outubro, 2004

Pontapé de Saída

Daqui a 2 dias eu e o colega HC vamos ter um dia que, de alguma forma, nos marcará: o dia em que a nossa geração se começa a casar! É o casamento de uma ex-colega nossa. Uma ex-colega, andámos juntos à escola, e agora vai-se casar! Vai-se casar... Casar! Como o tempo passou! Ainda ontem éramos crianças a curtir a infância e de repente acordamos e somos adultos (pelo menos legalmente). E daqui a dois dias lá iremos nós de fato, gravata e sapatinho engraixado. Como é que é possível?! Eu pessoalmente sinto-me assustado, e pela primeira vez me apercebo da brevidade das nossas existências. Bem sei que é só um simples casamento, mas o casamento é se calhar o melhor marcador da idade adulta, e sendo com uma amiga da nossa idade apercebemo-nos melhor como tudo passou tão rápido até agora.
À parte tudo isto, o que espero é que tudo corra bem aos noivos, seja um dia em grande, e onde nos possamos divertir bastante (apesar de um dia inteiro de sapatinho e colarinho apertado). LR

12 outubro, 2004

Última hora: massacre na FCUL!

Foram hoje encontradas mortas 3 rãs na Faculdade de Ciências. Ambas as 3 foram encontradas completamente estropiadas, cortadas ao meio e esfoladas (sem pele), sendo necessária a intervenção de peritos na sua identificação. Inspector Frota terá afirmado "nunca vi nada assim. É chocante!"
A comunidade académica foi apanhada de surpresa com a detenção esta tarde daquele que será o principal suspeito, um professor de Fisiologia Animal. As autoridade estão também a investigar alguns alunos deste estabelecimento. "Foi um trabalho de loucos" terá desabafado o Inspector Frota.
Em baixo, uma foto recente de uma das vítimas, conhecida pelos seus amigos como Cocas.



Aqui ficam os sentidos sentimentos às famílias das vítimas. LR

10 outubro, 2004

Literatura Pita...

Aqui há dias recebi um mail que pode muito bem ter sido um dos melhores que já recebi, nesse mail era dissecada toda a tipologia de um ser conhecido como a Pita, cientificamente pode ser descrita como a fêmea da raça humana em fase juvenil.
De todas as características apresentadas eu queria destacar a literatura destas criaturas, literatura quase ilegível que tem como base a substituição de letras originais por outras com uma sonoridade quase semelhante! Ora, o resultado desta transformação resulta frequentemente na transformação de palavras quotidianas em extremas expressões do arcaico já à muito em desuso!
Posso dar-vos alguns exemplos, mas vou fazer melhor que isso, vou escrever a parte final deste texto em Pitalhês, se não perceberem o que vou escrever não se preocupem, pois o mais importante já foi dito!
Xó KeWia DiXer Ke VoX AdoWo A TodoX! Xão Ox MelhoWeX WeitoreX Ke Awgum Bwog Pode TeWe! Esquisito Hein? Pensem nisto! Ou então ignorem completamente tudo o que acabaram de ler e levem a vossa vida normal sem pensar que entre vós pode habitar um espécime destes, a intenção não é assustar-vos, é apenas Alertar-vos! Elas andam aí e a sua literatura é ilegível! HC

08 outubro, 2004

Entretanto na Selva...

Motivos de saúde (e alguma falta de vontade também) têm-me afastado da escrita do blog, porém os mais recentes acontecimentos, já aqui mencionados pelo amigo HC, trazem-me de volta. Algo vai muito mal num país quando de alguma forma se tenta censurar um comentador que põe à mostra as deficiências de um governo. Apesar de concordar com pouco do que o famoso Professor diz, respeito o que diz, e respeito principalmente a imparcialidade que apresenta no discurso. Quem pouco parece respeitar a opinião de quem quer que seja é este asqueroso governo, que subiu ao poder única e simplesmente pela mão do Presidente frouxa. E o país vai de mal a pior, na linha daquilo que vinha sendo feito pelo Durão.
E agora vejo o José Alberto Moniz a ler o teleponto de forma patética a tentar limpar a imagem da sua estaçãozinha de merda. LR

07 outubro, 2004

Liberdade Virtual...

Este pode ser o meu último texto, pois calculo que num espaço de 10 minutos após publicar este texto terei os serviços secretos a baterem-me à porta para me prender!
O assunto é o mais recente acto de censura tomado a cabo nesta nossa democracia!
Como devem ter conhecimento o nosso caro amigo Marcelo Rebelo de Sousa foi a modos que convidado a demitir-se de comentador da estação de televisão TVI, depois de fortes criticas realizadas pelos seus próprios camaradas, nessas críticas figurava uma acusação que é no mínimo hilariante: “O Doutor Marcelo causa mais danos no governo que toda a oposição!”
Como sabem o governo é maioritariamente, embora por vezes não parece, PSD, partido em que Marcelo já foi presidente!
Entendam o que quiserem, mas para mim acaba de ser aplicado o mais descarado acto de censura! Não se esqueçam, ser imparcial em Portugal é muito mau, destrói o governo, e que belo governo nós temos! São mesmo os maiores!
Melhor que os nossos só mesmo os Americanos! O senhor Bush numa das suas famosas declarações disse este belo excerto, isto para mim é poesia: “O mundo é um local mais livre e pacifico desde que eu estou na liderança!”, ó amigo Bush, então mas tu não és presidente do Estados Unidos da América, em que parte do teu contrato é que diz que mandas no Mundo!
Bem, pelos vistos os senhores da secreta já me estão a bater à porta, foram mais rápidos do que eu estava à espera! Até sempre, várias torturas aguardam-me! HC

03 outubro, 2004

Fialho 1935 – 2004…

Assim vemos desaparecer mais um grande vulto da nossa sociedade…
Poucas palavras tenho para empregar neste texto, pois difícil é descrever uma pessoa deste nível!
Pioneiro da televisão, discreto opositor à ditadura, pivot do primeiro boletim informativo emitido em liberdade!!! Também ainda um grande benfiquista e assim, mais que tudo o resto, será recordado!
Estejas onde estiveres, fazes parte da história de um pais, de uma nação!
Até Sempre!!! HC

01 outubro, 2004

Assalto à Mão Armada (em parva)

Ora bem, hoje venho relatar-vos a minha mais recente experiência!
No início do dia de hoje, por volta das 2horas da madrugada encontro-me eu acompanhado de uma amiga no bem conhecido de todos nós Parque das Nações, qual não é o nosso espanto quando de três indivíduos que se cruzam no nosso caminho, um deles se dirige a nós e emite estas sábias palavras: “Gira lá um night!”, expressão corriqueira para “Eras generosamente capaz de me disponibilizares um cigarro!”, eu respondi que não possuía cigarros, pois não tinha o hábito de fumar, é nesse momento que o indivíduo de raça duvidosa empunha um objecto cortante e ameaça “furar-nos com o chino”, educadamente eu e a minha amiga sugerimos-lhe que não nos fizesse mal porque nós apenas nos queríamos ir embora, é quando ele ameaça a minha companheira e pede com toda a veemência: “Saca o móvel e o guito!”, eu educadamente recusei-me a oferecer-lhe o telemóvel, pois tinha recebido uma sms que ainda não havia lido! É aqui que se dá a viragem na acção, pois os outros indivíduos aproximam-se e fazendo-se passar por nossos amigos levam o outro sujeito, dizendo que ele está a agir daquela forma pois está extremamente embriagado, colocando no entanto uma condição, que passava por nós os acompanharmos até um dos bancos que ali haviam, embora algo relutantes lá acompanhamos os tratantes até ao banquito! Depois de sentados, o indivíduo que se fez passar por nosso amigo começa a descalçar a minha acompanhante, pensamos que tenha sido com o intuito de fazer com que ela não fugisse, nesse momento e em simultâneo sugerem-me que acompanhe dois deles até outro banco, usando a faca como método persuasivo, lá os acompanhei, chegados ao outro banco, o indivíduo armado ordena-me que esvazie os bolsos, eu concordei, isto quando se lida com pessoas educadas é outra coisa, pedi apenas que me deixasse ler a mensagem que tinha recebido e assim foi, depois de lida a mensagem retirei o cartão do dispositivo móvel e coloquei-o sobre o banco juntamente com a carteira, os dois indivíduos tiveram um momento de distracção quando revistavam a carteira, aproveitando este momento de desatenção, peguei na lâmina da faca quebrando-a em dois pedaços e atirando a minha parte da faca (a lâmina), para o rio! Foi nesse momento em que comecei a agredir os assaltante, que curiosamente não me deram resposta e apenas, e perdoem-me a expressão, “comeram na boca”, passado um pouco de os estar a agredir um deles agarrou-me e não me agredindo esperou que eu me acalmasse para me largar, a partir deste momento, recolhi os meus documentos e desloquei-me para junto da minha amiga que estava acompanhada do terceiro indivíduo, passados mais uns momentos de conversa eles decidem devolver-me os meus haveres e irem embora sem antes, e desta vez de uma forma extremamente educada, me perguntarem se poderiam ficar na posse dos 3€ que comigo trazia e que eles me haviam tirado, eu concordei pois havia simpatizado com eles!
Em seguida fomos cada grupo em sua direcção, eu com 3€ a menos e eles com umas nódoas negras a mais e desarmados!
Para terminar gostava de vos alertar a terem cuidado, pois se optaram pela vida de gatuno e não têm umas noções básicas do que é a luta, pode aparecer um indivíduo que vos dificulte a vida! Até Sempre! HC

28 setembro, 2004

Chuning

Saudações primatas para todos os leitores!
Hoje venho falar-vos de um fenómeno crescente na nossa sociedade, o chuning, qualquer semelhança com o Tuning é a pura verdade!
O chuning tem se vindo a desenvolver por todo o país, é um movimento de massas que consiste na alteração dos veículos com o objectivo de os tornar tão feios que nem sequer se consiga reconhecer a marca ou o modelo!
Muitos dos adeptos do chuning têm como hábito concentrarem-se em zonas predominantemente rectas, para motivos de “street racing”, modalidade ilegal que consiste em dois ou mais indivíduos a acelerar ao longo da recta e em que se fazem apostas para ver quem parte o carro primeiro ou quem atropela o maior número de transeuntes!
Já tive várias oportunidades de me deslocar até à recta mais próxima, neste caso será a do Trancão e lá me deparei com uma série de indivíduos que sendo aparentemente normais na verdade não eram, e a anormalidade destes indivíduos era caracterizada pelo seu reduzido vocabulário, em que figuram as palavras “carros”, “motas”, “tuning” e uns quantos outros monossílabos! Deficiência provavelmente provocada pela inalação de demasiados fumos de escape!
Muito mais haverá a dizer sobre estas maravilhosas actividades paleolíticas, mas a verdade é que de momento não me ocorre mais nada, assim deixo ao vosso critério as características ou opiniões que possam querer acrescentar a este texto, relembrando que temos um sistema de comentários sempre à vossa espera! HC

Calvin & Hobbes (11)



O meu talento para contar anedotas... LR

The Last Heart...

...on Earth... LR

Foto de Yann Arthus Bertrand

23 setembro, 2004

O homem a quem aconteceu não sei o quê!

Para a delicia de todos os apreciadores do programa e blog gato fedorento, aui fica a nossa pequena homenagem a esses grandes artistas (quem diz artistas diz malucos!):

Meu amigo, isto o que aconteceu foi muito simples, meu amigo. O que aconteceu, é que eu chego aqui e sou logo confrontado com certas e determinadas situações! Hã? E eu digo: "Então mas como é que é?". E os gajos: "Ah e tal". E eu: "Ah e tal, não! Ah e tal não!! Então eu venho lá de baixo, dizem-me não sei quê, chego cá acima, afinal parece que não! Em que é que ficamos??!".
Os gajos: "Ah, não sei que mais e o camandro." E eu: "Mau... Queres ver que a gente tem de se chatear?". Isto não pode ser! Eu sou um gajo que tá aqui a trabalhar, eu quero trabalhar, hã? E sou...e dizem-me, como eu aqui ouvi, dizem-me: "Ah, não sei quê." Mas que é isto??!? Que é isto?!? Isto não se faz. Porque eu sou um gajo que se...dou-me bem com toda a gente, sim senhora, dou-me bem, por mim tá tudo bem e fazem-me isto! E há gajos que andam práí, fazem trinta por uma linha e depois passa tudo incólume. Que é coisa que eu não percebo. É que eu assim não venho...deixo de vir aqui. Vou fazer a minha vida pra outros sítios. Sítios onde inclusivamente, malta me diz: "Epah e tal, sim senhor!". E é pra lá que eu vou! Deixo de vir aqui, pah. Hã? Porque quando eu vejo que há aí palhaços, pah, que falam, falam, falam, falam, falam, falam, pah, e eu não os vejo a fazer nada, pah, fico chateado, com certeza que fico chateado, pah! Tá a perceber? Tss...ah!
in "gato fedorento tv"
http://www.gatofedorento.blogspot.com
HC

22 setembro, 2004

Praxe?

O meu mais recente dilema: sou ou não a favor das praxes?
Como alguns deverão saber, eu não fui praxado quando entrei na faculdade uma vez que entrei 1 mês e meio mais tarde. Só este ano é que tive um contacto de perto com as praxes, que procurei acompanhar desde início.
No primeiro dia de praxes na minha faculdade pude observar as praxes que considerei boas. Aquelas divertidas, que não ofendem ninguém, com um ambiente desanuviado, com brincadeiras que entusiasmam os caloiros e os chamados “veteranos”. Neste dia os caloiros receberam apelidos, e respondiam, quando eram chamados, com uma alusão ao apelido. Aprenderam hinos do curso e da faculdade, tiveram “picanços” de cantoria com os caloiros dos outros cursos (onde se via o maior empenho e divertimento), foram às faculdades vizinhas provocar a malta de lá, ao almoço comiam com os garfos e colheres ao contrário, fizeram um show de cabaret divertidíssimo para todos, puderam conhecer a escola, cantina, tudo isto num ambiente divertido de pseudo-obediência aos veteranos, que só leva a que os caloiros travem conhecimento entre si, ganhem gosto pelo espírito académico (da forma que eu o entendo), se integrem de forma fácil numa nova etapa das suas vidas. Porém, e até agora foi o primeiro e último dia em que isto aconteceu. Ao 3º dia (ontem) infiltrei-me numa aula teórica dos caloiros e vi muitas coisas que não me agradaram nada. A professora faltou e o comando da aula foi tomado 6 ou 7 veteranos. Segundo um dos porta-vozes dos veteranos, os “jogos” que obrigavam os caloiros a fazer não lhes dava qualquer tipo de gozo ou divertimento (o que por si só dá pra ver que não têm piada nenhuma) mas que servem para os caloiros se integrarem, e outras tretas. Um dos “jogos” consistia em passar meio palito com a boca para o colega do lado. As filas estavam divididas em metade e quem acabasse primeiro escolhia o castigo para a outra metade. Tudo isto com rapazes ao lado de rapazes e as raparigas ao lado de raparigas. Os caloiros foram obrigados a fazê-lo várias vezes porque de umas vezes um fila tinha desconcentrado outra, outras vezes por outras tretas quaisquer. Consequências: divisão entre os que sofrem castigo e os que escolhem o castigo; constrangimento por ser difícil evitar o contacto de bocas; insatisfação generalizada. Tudo isto num ambiente quase ditatorial, que me é difícil explicar. Tudo numa arrogância patética. Ninguém se podia sequer rir e quem se risse levava uma reprimenda enormemente estúpida, passavam uma vergonha à frente dos outros. De notar que os veteranos que simpatizam mais com este tipo de parvoíces são os mais antigos. Coincidência ou não, não sei.
Agora vocês podem pensar “Epá, que cocó que este gajo é!” ou “Ninguém é obrigado a ser praxado!”. Pois bem. Acontece que o que vi ontem não me agradou a mim que estava de fora, imagino se me fizessem o mesmo. E de certeza que muitos caloiros ficam envergonhados perante os restantes, e o seu gosto pelo espírito académico só dali sai diminuído. Os mais tímidos são os que sofrem mais.
Quanto a não serem obrigados, é sabido que um caloiro se pode declarar anti-praxe. Porém também é sabido que um aluno anti-praxe é posto de parte: não pode ir a jantares de curso, não pode receber apontamentos dos mais velhos, etc. Um aluno é induzido a ser a favor das praxes.
Este foi apenas o meu primeiro contacto com as praxes, e só daqui a algum tempo conseguirei saber se sou totalmente a favor ou não das praxes. Houve muita coisa que gostei de ver e muita que não gostei.
Espero que contribuam com opiniões sobre praxes para a caixa de comentários. LR

21 setembro, 2004


...bah! No Comments! (da minha parte, porque para os vossos comentários estamos sempre receptivos)

Vejam onde vamos parar se o governo continuar a meter água!!!

16 setembro, 2004


...Universo Paralelo!!!

Descer as Escadas...

O que vos vou contar em seguida é um dos pilares de uma organização secreta, por isso peço a qualquer membro das autoridades que possa estar a ler este texto para o deixar de o fazer desde já!
Portanto, “Descer as Escadas” é o nome de código para o que mais vulgarmente pode ser descrito como “andar de burro”, actividade esta tornada ilícita pelo facto do dito animal ser propriedade alheia! (Daí a cena das autoridades não poderem ler isto, fui esperto em avisá-los não fui? Ainda liam algo que não queriam!)
Neste momento muitos de vós estarão intrigados com o nome dado a tal actividade, outros não estarão minimamente incomodados com o facto de não saberem a sua origem pois são inteligentes demais para se preocuparem em saber a origem de algo que não vos interessa minimamente (calculo que cerca de 99% dos leitores está agora a optar pela segunda opção pelo simples facto de lá figurar a palavra “inteligentes”), pois bem, alheando-me da opinião de cada um, passo a explicar a origem do nome: a quando de uma das ocasiões em que os membros de tal organização se deslocaram para a execução do ritual de “andar de burro” (na altura ainda era o nome que lhe davam), um dos seus membros monta-se no dito animal e estimulando ao movimento desloca uma vara vigorosamente de encontro ao animal, repetindo tal actividade varias vezes, o animal arranca em marcha extremamente rápida o que impossibilita o tal membro de se manter montado, sendo assim projectado para o chão, quando se tenta levantar, o membro da tal organização repara que sente uma forte dor na bacia, dor que mal o possibilitava de andar, no dia seguinte e assolado por fortes dores, teve que se deslocar a um profissional da medicina que lhe pergunta: “Então jovem? Como é que fizeste este serviço?”, ao qual o membro da tal organização responde “Sabe Sr. Doutor! Caí a descer as escadas!”, os restantes membros achando piada a tal desculpa decidiram a partir desse momento dar a tal actividade “Descer as Escadas”!
A partir deste momento os agentes da autoridade podem voltar a ler o texto!
Bela história hein? Eu sei que não tem piada!
Estavam à espera de mais? Também eu! Mas foi o que saiu! HC

15 setembro, 2004

Tempo...


...volta para trás! LR

Calvin & Hobbes (10)

A Pressão!!!



Ontem fui a exame de código. A noite foi mal dormida, a rever a matéria, e com um nervoso miúdo. De manhã tive aulas e à tarde lá fui para o centro de exames. Chegando lá deparei-me com um cenário dos piorzinhos: cerca de 15 pessoas todas nervosas, com ar de doentes, a tremerem por todo o lado, todos em silêncio, uns a olharem para o ar, outros a olharem para os livros numa tentativa final de fixarem o que há muito devia estar fixado. Pior é que aquele nervoso, de cada um, gera ali uma corrente de nervoseira, e ao fim de um bocado até os mais confiantes estão nervosos. Pior ainda, é o tempo de espera pelos examinadores. Depois de meia-hora de espera, naquele ambiente manhoso, lá somos chamados para a salinha onde esperamos mais um bocado, até que somos chamados um a um para a sala de exame.
Lá entro, e mandam-me para o último computador na canto da sala. Começa o exame pouco depois. O tempo passa, algumas dúvidas, algumas rasteiras, os nervos a aumentar. O exame destina-se mais a avaliar a capacidade de aguentar a pressão do que propriamente os conhecimentos sobre o código. O tempo lá acaba. Mais 5 minutos à espera. O examinador divide os aprovados para um lado e os reprovados para outro. Ele e o colega dizem à vez um aprovado e um reprovado. Só que metade chumbaram e metade passaram, e eu era o último da sala! O momento é de grande tensão! Depois de todos saírem da sala lá sei o meu resultado: aprovado com 2 respostas erradas. Ufff. LR

11 setembro, 2004

Algo Estúpido e Sem Piada...

Hoje estou a escrever-vos porque não tenho nada para dizer, o que pode parecer uma contradição na verdade não o é, pois venho falar-vos da minha falta de inspiração!
A minha falta de inspiração é o que me leva a não conseguir fazer uma descrição aceitável sobre a mesma!
Falar sobre a falta de inspiração é o mesmo que falar sobre o nada, e muito poderíamos dizer sobre o nada, não fosse ele o nada! E que mais posso dizer sobre nada? NADA!
Depois desta divagação espero não vos ter deixado demasiado baralhados ou pensativos!
Agora era a altura do texto em que eu criava uma frase aparentemente já pré-fabricada para dar alguma moral ao que vos tento transmitir, mas se bem se lembram eu estou sem inspiração, a moral não me assenta muito bem e transmitir é algo para que tenho pouca capacidade! Portanto, ficamos assim! HC

Calvin & Hobbes (9)



Esta é para o prof. de Fisiologia Animal! :p LR

10 setembro, 2004

Pink Floyd - The Wall (o filme)


Vejam o filme e comentem aqui no blog! Vale bem a pena, mais não seja pela banda sonora! (que por sinal é o mais importante) HC

07 setembro, 2004

Avantemania!!!

Em primeiro lugar gostava de pedir desculpa pela minha ausência, mas não julguem que me esqueci do blog, apenas tive de férias e sem inspiração. (a parte da falta de inspiração permanece, mas não se nota muito!)
Agora vamos ao assunto que me traz de novo à escrita.
Se bem se lembram comprometi-me a escrever textos que tivessem como objecto de estudo doenças raras e invulgares, hoje vou falar-vos de uma doença que me afecta a mim, não se riam isto é sério e eu estou assustado!
Todos os anos, no primeiro fim-de-semana de Setembro sinto uma incontrolável vontade de me deslocar à Quinta da Atalaia e assim faço, lá me deparo com milhares de indivíduos que padecem do mesmo mal que eu! Durante três dias permanecemos naquele recinto que está cheio de vibrações doentias e que se veste de um tom avermelhado (estranho não é?).
Num palco que lá existe indivíduos fazem musica outros falam, o que ainda não percebi é se estes indivíduos são terapeutas que lá estão para nos salvar se eles também padecem do nosso mal, penso que sejam ambas as coisas!
Por lá podemos também encontrar indivíduos sob forte medicação, pelo que constantemente adoptam comportamentos menos lúcidos e ingerem a medicação à vista de todos, tanto por via oral, nasal ou até mesmo diluída nos cigarros que fumam!
No final dos três dias todos os meus camaradas de doença parecem exaustos, mas com uma expressão de alivio e evidenciando uma extrema vontade de voltar no próximo ano!
Se por algum motivo padecerem deste mal e sentirem vontade de aquele local se deslocarem, não ofereçam resistência, vão lá e verão que ficam aliviados, pelo menos durante um ano!
Um Abraço a Todos o Camaradas que lá conviveram comigo e um Abraço ainda maior aqueles Camaradas que por mais vontade que tivessem de me acompanhar, por razões de força maior não o puderam fazer!

P.S.- E que tal levarmos o nosso governo a um barquito que está aqui perto da nossa costa, nesse barquito eles iriam para águas internacionais e aí lhe dariam um comprimido, isto nada teria de ilegal, pois no estado de podridão em que este se encontra não necessitaria do segundo comprimido! Abortem estes Abortos! HC

Yes!!!



Consta que o Seinfeld vai regressar! A partir de dia 21 todos
os episódios serão repetidos na Sic Radical. Ainda me lembro de quando em puto ficava acordado até às 4 da manhã para ver os episódios desta magnífica série... LR