07 junho, 2005

A Vida Latente...(na Europa)

Venho por este meio informar vossas excelências a que se deve a nossa semi ausência, isto no meu caso, pois qualquer explicação à ausência do meu parceiro e camarada será efectuada quando ele assim entender e pelo próprio!
O motivo da minha ausência é muito simples, o que se passou é que entrei em profunda reflecção em relação ao Tratado Europeu, mais conhecido como Constituição Europeia! Era só isto...
Pronto, já que insistem em saber a que conclusão cheguei, devo informar-vos que o resultado é intrigante, a verdade é que cheguei à brilhante conclusão que nada sabia sobre o dito Tratado e qual a sua aplicação práctica! Mas uma coisa é certa, não nos vai pôr a mandar na Europa, o que só por si desvanece qualquer hipótese de ser aprovado! Se bem repararam, a França, a Holanda e possivelmente o Reino Unido apoiam com afinco o NÃO, muitos dizem que é por motivos de ordem interna, mas a verdade é que todos eles queriam era ver Portugal a dirigir a União Europeia, isto, explicam eles, deve-se ao facto da Indústria do Fantoche em Portugal ser das mais produtivas do mundo!
Por esta altura estão os meus seguidores a questionar-me "Senhor (que é assim que eles me tratam), porque usais sempre o sarcasmo como forma de exprimir suas criticas político-sociais?", ao que eu de forma muito sintetizada respondo "Épa, deixem-me da mão!".
Com este texto queria tembém informar que a qualidade dos nossos textos vai descer 21%, em proporcionalidade inversa com o IVA! (quanto é 21% de nada? esta é a questão que se me coloca neste momento!)
Um forte abraço para todos vós! E aguardem novas comunicações! Ou rezem para que elas não se sucedam! Isso já é convosco! HC

3 comentários:

  1. Caríssimos caros colegas, ao ler um post tão profundo actual e interessante, entrei em reflexão por momentos e resolvi opinar (antes n resolvesse). Ouvi dizer (por fonte pouco segura, e tenho o exmo. LR para o provar) que a frança e a holanda deram o non e o nee porque têm medo que ocorra uma "invasão" por parte de habitantes dos recem chegados paises de leste, oferecendo mao-d-obra barata ocupando os lugares dos trabalhadores residentes. Agora vem o que me intriga. Parece que o governo ou outro macaco kk quer fazer referendo cá. Ora dado que temos 50 anos de atraso em relaçao aos outros estados membros e o que frança e holanda temem ja sucedeu por cá, o que é que Portugal votará no referendo??! Tenho para mim que isto poderá ser um argumento a favor do postulado do camarada HC, já que a experiencia que Portugal tem nestas questoes pode ser o motivo do non\nee. Ora isto a proposito....ahh ja sei Portugal está neste momento a desenvolver uma nova categoria, para além dos pouco desenvolvidos, dos em desenvolvimento e dos mais desenvolvidos, o nosso país quer passar a ser finalmente reconhecido como o envolvido. Saudaçoes macacas a todos YF

    ResponderEliminar
  2. P.S.: Ahhh quanto ao iva a minha posiçao é claramente a favor já que a malta já não sabe o que fazer com tanto dinheiro que recebe com a reforma, por isso é sempre de louvar atitudes deste genero. Assim já podemos justificar o exorbitante valor do salario mínimo ao resto da UE. Fikem YF

    ResponderEliminar
  3. Então e o anonimo que por sinal tanto tenta opinar nao tem nada a dizer sobre isto? YF

    ResponderEliminar